últimas notícias








Notícias

1 22/05/2020 14:54

Uma vovó de 65 anos, que estava em estado grave, conseguiu vencer a Covid graças a um protocolo experimental de plasma, no Centro Médico Nacional La Raza, na Cidade do México – tratamento que já é feito no Brasil.

Hortensia é mãe de cinco filhos, tem onze netos e recebeu duas unidades de plasma por via intravenosa.

Cada unidade de plasma continha 200 mililitros e foi administrada a partir de dois doadores diferentes recuperados do COVID-19, o que também lhe permitiu superar a doença e mostrar bons resultados com um componente adverso no organismo.

As unidades de plasma foram fornecidas pelo Banco Central de Sangue, de acordo com a compatibilidade de doadores e receptores, e com seu consentimento prévio.

Protocolo Experimental

A Dra. María Dolores Ochoa Vázquez, chefe do Serviço de Pneumologia para Adultos do Hospital Geral do Centro Médico Nacional La Raza, informou que a dona Hortensia atendeu aos critérios de gravidade para iniciar o protocolo nacional experimental para transfusão de plasma de dois doadores recuperados do COVID-19.

Esse protocolo foi implementado no Instituto Mexicano de Seguridade Social – IMSS, com permissões de bioética e biossegurança para uso em pacientes infectados com coronavírus.

“Após a transfusão de plasma, Hortensia evoluiu satisfatoriamente, o respirador foi removido em 29 de abril e, quando conseguimos estabilizá-la, ela recebeu alta na tarde de 8 de maio”, disse a Dra. Ochoa.

Segundo a especialista, é necessário um número maior de doadores recuperados com o COVID-19, para beneficiar mais pacientes e oferecer a eles outra alternativa de tratamento.

Segundo a médica, a recuperação de Hortensia é a soma do esforço de vários profissionais de saúde, incluindo as categorias de higiene e limpeza, macas, terapia de inalação, enfermagem, nutrição e o corpo diretor do hospital que fornece suprimentos para proteção e medicamentos.

“É uma grande satisfação que um paciente com critérios de gravidade e com um prognóstico tão alto para a mortalidade tenha se recuperado”, disse ele.

Gratidão

Azucena, filha da Sra. Hortensia, contou que a mãe é uma mulher ativa e cheia de energia. E disse que para a família a covid-19 foi uma experiência muito difícil. 

“Agradeço aos médicos. Eles deram assistência de qualidade e fizeram todo o possível, mesmo que todos os funcionários estejam em risco. Muito obrigado aos médicos que sempre nos informaram sobre o estado de saúde de minha mãe”, agradeceu Azucena.

As autoridades de saúde estão incentivando a população que superou o coronavírus a doar plasma para que mais pessoas possam se recuperar com esse tratamento, que repetimos, já é feito no Brasil. Fonte: Sónotíciaboa, com informações do Nation.

 

 

Da Redação.

 

 

Rua Tiradentes, 30 – 4-º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 - A Força da Comunicação.
© 2010 - RBR Notícias - Todos os direitos reservados.