últimas notícias








Notícias

1 03/05/2021 16:32

Em 2020 o Brasil contabilizou 140.974 casos de malária. O número representa uma redução de 10,5% em relação a 2019 e 27,5% em relação a 2018, de acordo com o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde.

O documento sinaliza que foram 118.651 casos (84,2%) do tipo Plasmodium vivax, que é a espécie mais prevalente no Brasil, e 22.182 casos (15,8%) de Plasmodium falciparum. Os dados indicam uma redução de 13,2% para casos de P. vivax e um aumento de 32,6% de casos de P. falciparum em relação a 2019.

A doença é causada pelo parasita Plasmodium, transmitido pela picada de mosquitos infectados. A gravidade da malária varia de acordo com a espécie de Plasmodium.

Os sintomas são calafrios, febre e sudorese, ocorrendo geralmente algumas semanas depois da picada.

O perfil do infectado pela malária em 2020, segundo o Ministério da Saúde, é de pessoas do sexo masculino (60,7%), de cor parda (55,9%), com ensino fundamental incompleto (43,3%) e na faixa etária de 21 a 30 anos e 31 a 40 anos (18,7% e 14,8%).

No Brasil, a transmissão de malária predomina na região amazônica, que concentra cerca de 99% dos casos do país. Na região extra-amazônica, em 2020, mais de 90% dos casos notificados foram importados de áreas endêmicas ou de outros países endêmicos como os do continente africano.

Em relação às internações por malária, o Ministério ressalta que entre 2000 e 2016 houve queda considerável. O número caiu de 21.288 internações para 1.737. Em 2017 e 2018, com o aumento de casos no Brasil, houve uma média de 2.146 internações. Em 2020 foram registradas 1.381 internações, representando uma redução de 29% em relação a 2019 que registrou 1.946 internações por malária.

 

Fonte: Bahia Notícias 

Rua Tiradentes, 30 – 4-º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 - A Força da Comunicação.
© 2010 - RBR Notícias - Todos os direitos reservados.