últimas notícias








Notícias

1 08/04/2021 10:16

Cientistas brasileiros descobriram que dá para curar tumores de câncer cerebral infantil, a partir de um aliado completamente inusitado: o zika vírus modificado!

Os primeiros testes já foram realizados e os resultados são muito promissores. Agora, os pesquisadores buscam apoio para tornar o tratamento real e acessível para inúmeras famílias do nosso país.

O tratamento

A técnica brasileira vem sendo desenvolvida desde 2018. Os pesquisadores começaram com testes in vitro, em células. Após os primeiros resultados, a equipe começou testar o tratamento em tumores de camundongos e posteriormente em cachorros.

Em todos os casos, o zika vírus conseguiu entrar nas células e destruir os tumores.

“Nós vimos que o vírus destruía células neuro-progenitoras, que dão origem ao cérebro e descobrimos também que tumores cerebrais são ricos nessas células neuro-progenitoras. Então surgiu a ideia de usar o vírus da zika na destruição de tumores cerebrais que até hoje não têm tratamento”, explicou a doutora Mayana.

A importância da descoberta está diretamente ligada à mortalidade infantil provocada por esses tumores.

“A incidência de tumores do SNC é de 3.5 casos a cada 100 mil pessoas – com uma mortalidade de 80% dos casos, ou seja, apenas 20% dos pacientes sobrevivem à doença. Em crianças, os tumores do SNC são a principal causa de morte ocupando o primeiro lugar em mortalidade e o segundo em incidência”, disse Carolini Kaid.

Esperança

A patente já foi registrada em 2018, mas o grupo precisa de apoio financeiro para finalizar o tratamento para humanos.

Tratamentos inovadores como este podem diminuir a alta da mortalidade por câncer. Estatística feita do Instituto Nacional de Câncer (Inca) aponta o câncer como a causa de aproximadamente 2.565 mortes de crianças e adolescentes por ano, aqui no Brasil.

E nós acreditamos muito na mudança desses dados. Por isso, reconhecemos a importância do desenvolvimento da pesquisa.

Os cientistas da USP querem tornar o tratamento real. Para isso, eles precisam preparar e modificar o zika vírus em laboratório para aplicação clínica em crianças com tumores raros.

E para ficar pronta o quanto antes, a aceleração da tecnologia desse tratamento precisa de apoio financeiro.

Os cientistas precisam comprar reagentes, equipamentos e fazer testes clínicos para concluir o desenvolvimento da tecnologia e viabilizar a chegada do tratamento aos hospitais.

 

Fonte: Só Notícia Boa

Rua Tiradentes, 30 – 4-º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 - A Força da Comunicação.
© 2010 - RBR Notícias - Todos os direitos reservados.